Vendendo Seu Carro

Conheça as 7 principais dúvidas que as pessoas têm sobre os pneus

0

Comprar pneus não é uma tarefa simples. Pode parecer que é (e talvez até seja para muitas pessoas), mas existem dezenas de dúvidas sobre pneus muito interessantes sobre o simples ato de comprar um pneu para o carro.

Por exemplo, quantos tipos de pneus existem? Além disso, quando trocar os pneus? Quando fazer o rodízio? Ou como fazer o rodízio? 

Quanto mais começamos a pensar no assunto, mais questões surgem para confundir nossa cabeça, e o que era uma tarefa fácil fica cada vez mais difícil. Se você também tem dúvidas sobre pneus, veio ao lugar certo. Aqui, nós responderemos as 7 mais comuns. Siga lendo para saber mais.

1. Quais os tipos de pneus que existem?

Ao todo, existem 4 grandes tipos de pneus no mercado: o on-road, off-road, misto e run flat. Cada um deles é indicado para um tipo de uso e terreno por onde andaremos com o carro.

O on-road, por exemplo, é um pneu que é mais indicado para o uso urbano tanto em cidades como em rodovias. Isso porque são pneus com sulcos menores na banda de rodagem, o que garante mais contato do pneu com o solo.

Já os off-road são pneus feitos para serem usados em estradas de terra, lama e outros materiais de risco. Eles são mais duros, o que os protege contra furos, além de terem sulcos maiores na superfície para retirar a água que se aloja ali.

O pneu de uso misto pega características de ambos e tenta ser útil em todo tipo de terreno, enquanto o pneu run flat se destaca por ter uma câmara interna sólida, o que permite que ele continue rodando por alguns quilômetros, mesmo furado, permitindo que o motorista possa encontrar uma borracharia para trocar o pneu.

2. O rodízio é obrigatório?

Não. Na verdade, para alguns modelos, o rodízio de pneus não é sequer recomendado. O mais importante é olhar o Manual do Proprietário do seu automóvel e verificar se a montadora recomenda ou não o rodízio de pneus.

Normalmente, o rodízio é benéfico e ajuda sim a poupar desgaste dos pneus, mas só em determinados tipos de carros (aqueles que direcionam tração apenas para o eixo dianteiro) ou que usam jogos de pneus com banda de rodagem assimétrica.

3. Quando trocar os pneus?

A resposta é bem simples: quando eles chegarem ao nível máximo de desgaste permitido. E como saber isso? Novamente, é fácil: basta olhar o TWI (Tread Wear Indicator).

O TWI é uma marca que fica localizada dentro dos sulcos da banda de rodagem do pneu, em vários pontos do equipamento. Ele indica o limite máximo de desgaste que o carro pode ter. Se o desgaste chegar ao TWI, é sinal que o seu pneu está careca e é hora de trocá-lo.

Muita gente diz que, em média, o pneu roda de 50 a 60 mil quilômetros antes de chegar ao desgaste máximo, mas não é bem assim. Esse número pode variar bastante dependendo da resistência do modelo, tração do carro, tipo de terreno e até hábitos do motorista. Por isso, o TWI é o melhor indicador para saber quando trocar de pneu.

4. Posso rodar com pneu careca?

Não, claro que não. Rodar com o pneu careca é uma infração grave. Apesar do Código de Trânsito Brasileiro não especificar exatamente que rodar com o pneu careca é uma infração, uma das resoluções do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) faz essa determinação e diz que um pneu com sulcos de profundidade menor que 1,6 milímetros é considerado careca, o que gera uma penalidade grave, com cinco pontos na CNH e multa de R$195,23.

Só para ficar claro: isso vale também para o seu estepe, ok? Se ele não estiver em boas condições, são mais 5 pontos na carteira e nova multa de R$195,23. E sim: elas são cumulativas, o que significa que você pode levar 10 pontos e pagar quase R$400,00, se for pego com um pneu careca e um estepe careca.

5. Como aumentar a vida útil de um pneu?

Aumentar a vida útil de um pneu exige bastante cuidado e dedicação por parte do motorista. É preciso estar com o carro em dia e muito bem cuidado, com alinhamento e balanceamento adequados. Além disso, o pneu deve estar com a calibragem ideal, nem muito cheio e nem muito vazio.

Hábitos de condução também causam impacto na durabilidade de um pneu: acelerar ou frear bruscamente, por exemplo, gastam mais a peça do que alterar a velocidade de maneira orgânica.

6. Qual a diferença entre alinhamento e balanceamento?

Alinhamento e balanceamento são dois atos feitos em uma oficina mecânica que impactam muito no desgaste do pneu. No entanto, há uma diferença clara entre eles:

O alinhamento controla o ângulo das rodas do carro. Elas devem estar retas em relação ao solo e paralelas entre si. Isso evita acidentes e ajuda a igualar a força que o motor joga nos eixos do veículo.

Já o balanceamento serve para equilibrar a altura das rodas em relação ao eixo do veículo. Isso permite que as rodas girem sem problemas e possam se desgastar igualmente.

7. O que é a calibragem e como fazê-la?

Calibrar o pneu é enchê-lo com ar para que ele não fique nem muito vazio e nem muito cheio, já que ambos os cenários podem causar danos ao pneu.

Se ele estiver muito vazio, por exemplo, fica com pouca pressão o que afunda suas bandas laterais. Na prática, só as laterais do pneu encostam no chão e o desgaste fica concentrado nelas. Já um pneu cheio demais faz o contrário: abaixa o centro e sobe as laterais, fazendo com que o desgaste fique só com a parte central do pneu. 

Dessa forma, o pneu perde em vida útil e deve ser trocado mais cedo do que esperado, trazendo prejuízos financeiros para o motorista. Por essa razão, é importante calibrar corretamente os pneus do carro.

Para fazer isso de uma forma adequada, basta ir a uma oficina mecânica de confiança para fazer o trabalho, com base nos valores de calibragem determinados pela fabricante do pneu.

Viu só como não há mistério em relação aos pneus? Em pouco tempo, nós esclarecemos as principais dúvidas sobre pneus e agora você já tem tudo que precisa para comprar as peças que faltam para o seu carro.

Se você gostou do assunto, deixe um comentário abaixo com mais dúvidas sobre pneus!


Você também vai gostar
como vender carro usado
Como Vender Um Carro: Fazendo Um Excelente Negócio (Guia Definitivo)
Como preparar anúncio
Como preparar anúncios e vender carro na internet.

Deixe o seu comentário!

Seu comentário

Seu Nome
Seu Site